O horizonte de eventos de cada bit

Gith,

os ventos aqui rodam em espirais reversas. Estou no topo da Pedra de Asmoztlatloc, o maior pedaço de rocha do mundo, encravado no deserto australiano. Dizem que mil e oitocentos anos atrás a rocha fazia um arco até a península de Yucatán. O que era visível era o arco, mas na verdade a pedra trafegava pela quarta dimensão do tempo. Encontrei fósseis achocolatados de oferendas nos veios dourados das cavernas. Não duvido. A aceleração é mais vertiginosa aqui, como se nos aproximássemos do horizonte de eventos do nosso bit, esse quarteto de Planck. A alga vermelha tinha gosto de palha queimada, mas deu um fumo excelente. Os cristais de micromoluscos vibram nas frequências exatas, Gith. Em trê minutos o sol virou um útero gigantesco no Universo. Dentro e fora dele. Quando as entidades rasgaram pelo céu, vi apenas uma sequência de sombras, ou frames de movimento, multiplicando-se numa infinidade hiperholográfica. Imagine aquele quadro do Duchamp, Nu descendant un escalier n° 2. Trezentas e oitenta e quatro cabeças. Novecentos e cinquenta e dois braços com duas mil e quatrocentas garras ósseas. É por isso, sabe? É por isso que esses deuses possuem tantos membros e tantas cabeças. É nossa percepção limitada de seus movimentos em espaços superiores. Os corpos se organizaram num círculo. Traziam comida. Bem, eu acho que era comida, porque se retorcia e gritava com um desespero de dar dó. A mastigação parecia subaquática. Barulhenta. Clac clac clac de aparelhos bucais quitinosos. O deserto banhou-se em saliva e refletiu as nebulosas da galáxia vizinha numa lâmina de espelho. Foi rápido, mas vi os olhos de cada um. E eram fúcsia. Gith, consegue pensar num nome mais escroto para uma cor? Mas eram assim mesmo, fúcsia. E opacos, chatíssimos, esvaziados. O silêncio era da superfície. O ruído insetoide no fundo zumbia incansável. Eles ficaram ali se entreolhando.

Afinal, alguém tinha que lavar a louça.

Dê um beijo em Rags por mim e procure abrigo.

K.M.

 

Publicado originalmente no Quotidianos em 16/04/2013.